Que atire a primeira pedra quem nunca julgou pela aparência. E se você pensa que só os seres humanos sofrem desse mal, está enganado: no mundo dos alimentos, os bonitinhos também costumam levar a melhor.

É o que mostra um vídeo lançado pela rede francesa de supermercados Intermarché, que achou um jeito bem humorado de falar sobre o desperdício de alimentos.

A peça Inglorious Fruits and Vegetables começa falando da seguinte problemática: as recomendações em saúde ditam que precisamos comer muitas porções de frutas e vegetais por dia,  mas os preços dos alimentos frescos nem sempre agradam o bolso.

Por outro lado, toneladas de alimentos são desperdiçadas todos os dias ao redor do mundo e, geralmente, quem vai para o lixo são aqueles itens menos favorecidos pela natureza, com pequenos defeitinhos ou formatos estranhos.

Para incentivar o consumo destes alimentos, a rede fez o seguinte: passou a comprar tudo o que seus produtores desperdiçavam, e a revender 30% mais barato. E é aí que entram em ação personagens como a “maçã grotesca’, a “batata ridícula”, a “laranja medonha”, ou a “berinjela desfigurada’, como eles batizaram.

Mas isso não foi suficiente para provar que os feínhos são tão bons quanto os bonitinhos. Então eles redesenharam suas sopas e sucos prontos, usando os itens “malacabados”. Funcionou: o sucesso foi imediato. Confira.

Nos primeiros dois dias de iniciativa, a média de venda dos itens antes desprezados foi de 1,2 toneladas, e a movimentação nas lojas foi 24% maior. Está comprovado: os feios estão na moda.

Além da gôngola
Outro vídeo muito bonitinho que vi essa semana, ainda nessa pegada de conscientização, é da rede de comida mexicana Chipotle, que apesar de ser fast foood se propõe a investir em uma cadeia produtiva sustentável. Dessa vez, a ideia é provocar uma reflexão que vai além da gôndola do mercado. De onde mesmo vem a comida que estamos comendo?

A animação não é exatamente nova, mas o tema infelizmente é bastante atual: um processo de produção de comida cada vez mais distante da natureza. Assista – é de chorar.