Se tem uma coisa que me deixa deprimida é torta com pouco recheio. E torta salgada, pelo menos na “minha época”, era um hit nas festinhas infantis (aquelas que meninos levavam um prato de salgado e as meninas um prato de doce).

Sempre tinha um pratinho de torta. Daí eu caía de boca na maior felicidade (sim, eu fui uma criança BOA DE GARFO) e muitas vezes me deparava com aquele MAR DE MASSA. Tinha um milho aqui…. uma ervilha láaa na outra ponta. Quando tinha muita sorte aparecia um tomatinho ou uma azeitona.

Ai, gente, quanta tristeza, viu.

Por isso toda vez que eu me aventuro a fazer torta em casa eu aposto na fartura mesmo, no maior estilo Ana Maria Braga.

Essa aqui não precisa de muita farinha, então basicamente ela é uma TORTA DE RECHEIO.

E usando essa base, você pode rechear com o que quiser. Dessa vez a estrela foi a abobrinha. Ficou cremosinha e muito saborosa. Bora?

Torta fácil de abobrinha super recheada

Ingredientes para o recheio
2 abobrinhas grandes
1/2 cebola
1/2 xícara de tomatinho-cereja
1/2 xícara de milho-verde
1/2 xícara de azeitona (usei pretas)
1/2 xícara de azeite de oliva
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta-do-reino
1 punhado de mussarela ralada

Ingredientes para a massa
2 ovos
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de leite (usei o de amêndoa porque aqui é barato, então eu quase não compro leite de vaca. Mas a maioria das receitas de torta salgada que pesquisei para chegar à essa receita usavam leite de vaca mesmo)
1 colher (sopa) de fermento

Modo de preparo
Primeiro unte e enfarinhe uma forma. Depois, comece a preparar o recheio: rale as abobrinhas e coloque em uma tigela grande. Pique todos os demais ingredientes em pedaços pequenos e misture tudo, com exceção da mussarela.

Massa: misture bem todos os ingredientes da massa, deixando o fermento por último. 

Por fim, junte massa e recheio, e mexa até que tudo fique bem misturadinho. Coloque metade do conteúdo na forma, espalhe a mussarela e cubra com o restante. Asse em forno médio por aproximadamente 50 minutos e bora comer!

Dica opcional: usei um pouco de farinha panco em cima da torta, para dar uma certa crocância ao gratinar. Você pode usar queijo, se preferir, mas como já tinha parmesão e mussarela na massa, achei que seria demais. Fica a seu critério. 😉