Companheiro inseparável da batata doce, o peito de frango, coitado, muitas vezes é injustiçado. Quando feito sem apreço, fica lá, esturricado, com aquela cara triste. Com aquela cara de DIETA começando na segunda-feira.

Quando em filé, combinado com uma simples salada, deixa a impressão de que a fome jamais será dominada e voltará violentamente uma hora após o almoço.

Confesso que eu não sou uma expert na arte de fazer peito de frango: sempre acho meio sem graça. Por isso, geralmente compro outras partes que considero mais suculentas, como a sobrecoxa por exemplo.

Outro dia eu tinha peito congelado e esqueci de tirar. Resolvi experimentar fazer no forno, e sem querer deu certo. Primeiro deixei uns dez minutos no forno para descongelar.

Então tirei, cortei em tiras, temperei com sal, pimenta, alho, páprica e azeite. Acrescentei tiras de pimentão amarelo e cebola. Coloquei de volta no forno e deixei por uns 40 minutos – é importante ficar de olho para ele não ressecar.

O resultado foi ótimo: ele ficou mais suculento, cheio de sabor e o melhor: não me deu trabalho, porque eu deixei lá no forno e fui fazer outras coisas.

Giphy Catioro Massagem

Para essa receita, usei:

1 peito de frango sem osso e sem pele
2 pimentões pequenos
1/2 cebola
2 dentes de alho
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta moída na hora
1 colher (chá) de páprica
1 colher (sopa) de azeite

Frangocompapricaepimentoes

Para quem não tem tempo, essa é uma boa dica para fazer em grande quantidade e congelar em porções menores. Rende uma variedade grande de marmitas e também lanches rápidos:

  • Com arroz feijão
  • Com purê (de batata, de mandioca, de mandioquinha…)
  • Recheando um lanche (imagina num pão francês fresquinho?) #saudadepãofrancês (aqui não tem)

Eu adoro fazer legumes assados porque o sabor fica concentrado! Então você pode usar nessa receita a combinação que mais gostar: tomate, berinjela, abobrinha, abóbora cabotiá, brócolis, couve-flor, cenoura, só com cebola, só com alho, etc. Use a criatividade e varie a marmita! 😉

Pimentoes