Põe o dedo aqui quem já está sofrendo porque hoje tem MasterChef e é dia de passar fome!

Pois então seus problemas acabaram. Dá para fazer algo leve, saboroso e prático pra evitar a comilança desenfreada na hora do programa (quem nunca?).

Sabe aquele arroz que está triste, na geladeira, sem muita cor, sem muita vida? E sabe aquele dia que você chega em casa com uma baita fome e nenhuma vontade de ficar horas na cozinha? Então, é aí que nasce este risoto express maravilhoso!

Na verdade ele é um risoto ‘fake’, porque o risoto meeeesmo demora para fazer e estamos sem tempo, certo? 

O legal dessa receita é que é só misturar tudo e colocar no forno. Enquanto você toma um banho, ele assa e, voilá: tá na mesa! Depois é só sambar na cara dessa criançada marota que nos coloca lombrigas todas as noites de terça!

Dá um prato leve para o jantar e um maravilhoso ‘marmiton’ para o dia seguinte. Olha aí! 

Risoto ‘express’ de mandioquinha

Ingredientes
4 xícaras de arroz integral já cozido
3 mandioquinhas cozidas
1/2 vidro de palmito
1/2 xícara de iogurte
2 colheres (sopa) de azeite
Sal a gosto
Alho-poró a gosto
Queijo parmesão para salpicar (não vamos pesar a mão neste momento para garantir que o prato não fique tão calórico!)

Modo de preparo
O primeiro passo é a mandioquinha: é só cozinhar e, quando estiver macia, jogar no liquidificador com a própria água do cozimento. Ela vai virar um creme. Feito isso, é só misturar tudo com muito amor, colocar em pequenos recipientes como fiz aí na foto ou mesmo em uma grande, salpicar com queijo parmesão ralado na hora e colocar no forno por aproximadamente 40 minutos. Acompanha muito bem uma saladinha verde. E é isso, bom apetite! 

Dica da Marmiteira
Gente, o segredo pra gente poder comer de tudo sem comprometer nossa saúde é ter equilíbrio. Por exemplo: nessa receita usei queijo parmesão, mas pouco. Só pra dar um gostinho e ficar um gratinado bonito.

A quantidade que vai no prato também conta: se fizer assim, em porções pequenas, dá para comer menos, saboreando, sentindo o gosto da comida com calma, sem se apressar, e pensando em deixar um pouco pra marmita do dia seguinte.

Comer de tudo um pouco é mais gostoso e saudável do que viver se privando e, nos momentos de “desespero” (um ótimo exemplo: na hora do MasterChef!), sair devorando compulsivamente tudo o que tem na geladeira. Então fica o convite: bora praticar uma alimentação mais prazerosa e moderada?