Doce de mamão de mamãe: receita de roça é o que liga

“Isso é mamão com açúcar!”. Desconheço o gênio inventor dessa expressão mas posso apostar que, ao criá-la, ele estava munido de uma porçãozinha deste doce caseiro que como desde a infância, à base de…mamão com açúcar!

13565565_10208665340005283_1393002150_n

O mamão dançante que toca viola caipira te manda beijos!

Ele é o doce perfeito para quem, assim como eu, não gosta de “doce muito doce”. Preciso descrevê-lo, caso você ainda não tenha tido o prazer de experimentar. Ele é durinho por fora, macio por dentro. Tem uma calda levemente adocicada, com aroma de cravo. Manja gosto de casa de vó? Sobremesa com cara de infância? That’s it.

Por fora, uma casquinha durinha; por dentro, uma textura super macia

Por fora, uma casquinha durinha; por dentro, uma textura super macia

Fora que você mata a vontade de doce comendo uma fruta, uma opção totalmente caseira, bem natureba mesmo.

Só elogiei a receita até agora, mas devo dizer que ela vai um pouco contra as dicas rápidas que costumo dar aqui no site: o doce é meio demorado para fazer. Só que é SUPER simples; então, você provavelmente não vai conseguir fazer quando chegar em casa cansado do trabalho. Mas no fim de semana, com algumas horinhas livres, vale a pena investir nessa gostosura, viu.

Essa lindeza aí foi feita pela minha mãe, não vou mentir: a primeira vez que tentei fazer em casa, longe da supervisão de um adulto responsável, eu errei.

Para pegar todas as dicas e tentar fazer direito, dessa vez eu colei na minha mãe e fiz ela me dar o passo a passo, que compartilho aqui com vocês. No “modo de preparo” desta receita conto também quais foram os meus erros para você não cometer os mesmos!

giphyhifive

Na roça é esquema é rústico

Antes que minha mãe começasse a por a mão na massa, eu perguntei. “Mas o que você coloca para deixar o doce durinho por fora.” E ela tranquilamente me respondeu: “Coloco CAL, filha”. E eu, no auge da minha ignorância. “Como assim, CAL? Cal de obra?”. E ela, novamente tranquila: “AHÔ.

Usar cal nos doces é um hábito muito comum, especialmente entre as pessoas mais antigas (ce num é antiga não, mami, só modo de dizer! rs), que carregam este tipo de sabedoria de geração para geração. Segundo as duas mestras cozinheiras da minha vida – avó e mãe -, o cal é melhor porque ele não deixa nenhum sabor no doce, ajuda a deixar a casquinha durinha e ainda por cima não faz espuma na hora de cozinhar.

Pedi que minha mãe me desse uma alternativa, digamos, mais urbana  ao cal. Algo assim que eu pudesse facilmente achar no mercado, e não na loja de material de construção. Então ela me indicou o bicarbonato de sódio, e inclusive fez essa receita usando este ingrediente no lugar do cal para comprovarmos se interferia no sabor.

Eu de fato não vi diferença nenhuma, mas ele realmente espuma mais na hora de cozinhar. Para isso não acontecer, veja as dicas no modo de preparo.

No final das contas, vovó e mamãe preferem o CAL. Costume antigo é costume antigo, minha gente.

Por isso, fica a seu critério, porque dos dos jeitos dá certo. Se tiver bicarbonato em casa, manda ver! Agora, se tiver um pedreiro amigo ou uma obra do lado de casa, chega lá na maior cara de pau e pede uma xícara que é o suficiente para a receita abaixo. 😉

Doce de mamão 

Ingredientes
4 mamões médios verdes (é importante estar bem verdinho porque o doce fica mais crocante, diz mamãe; o maduro derreteria)
100 g de bicarbonato de sódio (2 pacotinhos)
1 quilo de açúcar (minha mãe usou o cristal, mas disse que pode usar orgânico)
2 xícaras de água
Cravo a gosto

Modo de preparo
Descasque os mamões embaixo de um fio de água, pois a fruta soltará o seu leite. Em seguida, corte em fatias do jeitinho que você gostar e lave mais umas quatro ou cinco vezes, para sair bem este leite. Este processo é importante senão o doce amarga. 

Em uma vasilha bem grande com água, dissolva o bicarbonato. Junte as fatias de mamão já lavados nessa água, e deixe imerso por duas horas, mas de vez em quando dê uma mexidinha neles (na mesma água).

Após este período, enxague novamente muito bem para retirar todo o bicarbonato. O segredo dessa receita é não ter preguiça de LAVAR (eu tive e o meu amargou, erro número 1).

Em seguida, coloque os mamões em uma panela grande, o açúcar por cima e em fogo baixo deixe ferver. De acordo com mamis, o segundo segredo deste doce é a PACIÊNCIA. Este doce vai ficar nesse fogo por mais ou menos duas a três horas.

giphynoway

Mas calma, não precisa ficar mexendo o tempo todo, só de vez em quando (eis meu erro número 2, tive pressa).

Quando a calda estiver engrossando, coloque as duas xícaras de água, acrescente o cravo para ele dar gosto no doce e vai mexendo de vez em quando. 

Doce caseiro de mamão

O segredo é ter paciência: ir mexendo aos poucos até ele ganhar uma cor mais alaranjada

Para não ter dúvida do ponto, é só experimentar: se ele tiver durinho por fora, e macio por dentro, pode desligar. Essa é a melhor hora! 

Equilíbrio é preciso
Essa receita dá um pote enorme de doce. Se você não tem uma família grande (como no caso da minha mãe, que geralmente cozinha em proporções industriais), pode fazer uma receita menor.

Para duas pessoas, o ideal é usar 1 mamão grande ou 2 pequenos, 2 xícaras de açúcar, um pacotinho de bicarbonato e 1 xícara de água. Assim você evita comer em excesso, ou enjoar depois de uma semana e acabar jogando fora. Com equilíbrio tudo se encaixa – na cozinha e na balança. 🙂

Doce caseiro de mamão

Muidifícil comer um só!

« »

© 2020 Marmiteira. Theme by Anders Norén.