Se tem uma coisa que a galera fitness gosta mais do que Whey Protein é batata doce. Fico me perguntando de onde surgiu tanta paixão, afinal, a batata inglesa, tradicional, já não é uma das coisas mais gostosas que Papai do Céu nos deu?

Em busca de respostas, recorri à nutricionista Aritiane Silva, consultora da Itgreenfoods. E ela logo de cara me deu a seguinte informação: a batata doce é mais calórica do que a inglesa.

Mas é claro que ela tem seus benefícios, senão não estaria no topo das paradas de sucesso. Segundo a especialista, a doce armazena mais nutrientes e tem ação antioxidante, desintoxicante e anti-inflamatória:  três palavras que soam como música aos ouvidos de quem quer emagrecer.

Além disso, tem o tal do baixo índice glicêmico. “Isso significa que sua absorção é mais lenta, liberando glicose na corrente sanguínea aos poucos e sem estimular muito o hormônio chamado insulina, que é responsável pelo aumento da fome e pelo acúmulo de gorduras”.

Agora entendi! Isso faz também com que ela melhore a performance na atividade física. “Os carboidratos fornecem a energia necessária para treinar pesado e ter uma rápida recuperação, sem sobrecarregar o organismo”, informa a nutricionista.

Variando a marmita
Assim, nada contra a batata tradicional, pelo contrário. Eu amo! Mas como sou a favor da variedade de nutrientes no prato e na marmita, acho que não é nada mal dar uma chance para a batata doce também. 

E foi assim que eu acabei inventando uma receitinha diferente para quem não quer comê-la apenas cozida (embora eu ache que ela sozinha já é uma delícia). Lá vai!

Escondidinho de frango com batata doce

Ingredientes
1 batata doce grande
200 g de frango cortado estilo estrogonofe
2 colheres (sopa) de requeijão light
1 copo de leite desnatado
1/2 colher de manteiga
1/2 cebola
1 dente de alho
Sal, pimenta-do-reino e noz-moscada a gosto
Um punhado de semente de girassol descascada (cerca de 2 colheres de sopa)

Modo de preparo
Cozinhe a batata doce. Amasse com um garfo, e junte metade do copo de leite e a 1/2 colher de manteiga. Bata com o mixer até atingir textura cremosa. Refogue o frango na cebola e no alho, acrescentando o sal e a pimenta. Quando estiver no ponto, acrescente o requeijão, o leite e, por fim, a noz-moscada. Misture tudo muito bem e desligue o fogo.

Em cumbucas pequenas, coloque uma camada de frango e uma de purê. Nem precisa ir ao forno, se tudo tiver quentinho, porque não usei queijo gratinado para não “engordar” mais a receita. Joguei por cima um punhado de semente de girassol descascada, que dá uma crocância ao prato e também agrega valor nutricional. 

Rendimento: três porções de 130 g
Valor calórico por porção: 245 calorias

Vitaminada
A nutricionista Aritiane explica ainda que a batata doce é mais rica nas vitaminas A e C, atuando no combate ao câncer e melhorando a imunidade; também contém vitamina B2, fósforo e cálcio, trazendo mais uma porção de benefícios para a saúde.

Como você deve imaginar, mesmo ela sendo tão ‘do bem’, não deve ser consumida em excesso. Vale também ficar atento à forma de preparo: assada ou cozida é sempre mais saudável do que frita.

Outra opção é combinar estes dois preparos. Eu já testei e dá certo: primeiro cozinhei, depois coloquei no forno e esperei ela ficar moreninha. Então temperei com sal moído na hora e ficou uma delícia. É uma boa opção de acompanhamento para carnes, ou até como petisco.

Semente do bem
Não posso deixar de falar da semente de girassol, que eu tenho usado bastante quando faço pão caseiro e em outros pratos também, como risotos e saladas. A nutricionista Vivian Ragasso, do Instituto Cohen, que foi quem calculou o valor calórico dessa receita, diz que ela é rica em vitaminas complexo B, Vitamina E e magnésio, “que ajuda no cuidado com a pele cabelo e unhas”.

Além disso, é aliada das mulheres, minimizando os efeitos da TPM e menopausa; atua no bom funcionamento do intestino por ter alto teor de fibras e ajuda a diminuir o mau colesterol. Fica aí mais uma dica para colocar mais saúde no prato.