10 motivos para você fazer carne louca neste fim de semana

Eu trocaria qualquer festa temática moderna à la Frozen em buffet chiquérrimo pelos rolês de aniversário que rolavam lá em casa durante a minha infância.

Lá era o esquema antigo, “roots”, sem frescura: era pão com carne louca na molecada, bolo de cenoura e uns docinhos enrolados no dia anterior.

Poderia listar aqui 32 motivos para investir um tempinho nessa receita, mas vou começar com os 5 que mais me apetecem:

  1. Comer com pão francês quentinho e crocante;
  2. Rechear uma tapioca;
  3. Comer com macarrão;
  4. Comer com purê;
  5. Comer.

Apesar destes motivos já serem suficientes, vamos a alguns menos zoeira.

  1. Rende bastante;
  2. Lagarto, a carne usada nessa receita, é magra;
  3. É versátil: combina com dez mil pratos diferentes;
  4. É uma receita com poucos ingredientes (adoro);
  5. É fácil de fazer!
QUERIDINHA DA NUTRI “Essa receita é realmente uma ótima escolha! Dá pra usar em refeições principais (almoço e jantar) e também como um lanchinho da tarde proteico. Uma boa dica é congelar em potinhos pequenos e usar ao longo do mês/semana como fonte de proteína do jantar (que é sempre aquela refeição que fica meio a Deus dará) ou para incrementar sopas”, diz a nutri Raquel Labonia, parceira do Marmiteira.

Baby I’m worth it

Essa receita é super fácil, mas não é tãaaao rápida de fazer como as que eu costumo colocar aqui, porque desfiar a carne demora um pouquinho.

Mas pensa comigo: é um quilo de carne, que ainda vai dobrar de volume com os demais ingredientes.

Seguindo essa dica de congelar em potes pequenos, você terá “mistura” (ou acompanhamento, num linguajar mais chique) para um tempão! Anotaê!

❤ Carne louca 

Ingredientes
1 kg de lagarto
1 cebola
3 dentes de alho
Cebolinha, folhas de louro, sal e pimenta a gosto
Um fio de azeite
1 pimentão amarelo
1 pimentão vermelho
1 lata de tomate pelado 

Modo de preparo
Sele a carne (coloque ela na panela de pressão, sem óleo, sem nada, e dê uma “sapecada” nela em todos os lados). Feito isso, na mesma panela, cubra a carne com água, acrescente o louro, sal, pimenta, azeite. Cozinhe pro cerca de 35 a 40 minutos. Espere esfriar, retire a água (nãaaao jogue essa água! Guarde em um recipiente – isso é caldo de carne caseiro e sem química! – e use para cozinhar sopas, risotos, arroz, feijão e tudo mais); com a ajuda de um garfo, desfie a carne. Você verá que ela vai dobrar de volume, rende muito.

Em uma outra panela, refogue a cebola e o alho em um pouco de azeite, acrescente a carne, o pimentão, o tomate pelado e uma lata de água. Eu costumo colocar uma pitadinha de açúcar orgânico, mas é opcional. Acrescente a cebolinha, acerte o sal e a pimenta e espere apurar um pouquinho, geralmente deixo pelo menos uns 40 minutos em fogo baixo para que a carne pegue o gosto dos temperos.

NUTRI LIKES “O lagarto é uma ótima escolha! É um corte magro de carne vermelha”, confirma  Raquel, que também indica outras opções menos gordurosas: “patinho, músculo, maminha, filé mignon, coxão duro e coxão mole.”

 

Agora é só cumê!

Carnelouca2

Carne louca com purê de mandioquinha: essa marmita é de cair lágrima de emoção!

 

« »

© 2020 Marmiteira. Theme by Anders Norén.